PUBLICIDADES

30 de maio de 2014

Boa Esperança promove formalização da associação de catadores de materiais recicláveis

Diretoria da Aprebe ladeada da secretária de Assistência Social Inez,
 representante da Aderes Cláudio e Wélida à direita

A Prefeitura de Boa Esperança, através das Secretarias Municipais de Meio Ambiente e de Assistência e Promoção Social, em parceria com Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes), realizaram na tarde de quinta-feira, dia 29, no auditório do Centro de referência em Assistência Social (Cras), uma reunião com catadores de materiais recicláveis.
No encontro, os palestrantes Cláudio Cosme e Wélida Silva, representantes da Aderes, esclareceram todas as dúvidas sobre o associativismo que tem sido proposto aos trabalhadores e o apoio dos governos municipal e estadual, para construção de uma usina de triagem de materiais recicláveis no Município. 
A partir desta reunião também foi criada a Associação de Profissionais da Reciclagem de Boa Esperança (Aprebe), elegeu, inclusive, a primeira diretoria e aprovou o estatuto. A Aprebe terá 25 associados, inicialmente, composta por diretora-presidente, Suete dos Santos Silva; diretora-administrativa, Andressa da Silva Gregório, e diretora-financeira, Laurení dos Santos. O Conselho Fiscal também foi totalmente composto por mulheres com Lúcia Costa, Elidiane Pedro Pereira e Luana Eleotério Santos.
“A Prefeitura dará todo suporte necessário para que a associação possa realizar suas atividades, inclusive capacitações e trazer renda para as famílias envolvidas nesse projeto”, explica a secretária de Assistência e Promoção Social, Inez Gaigher Milanese Vidal.
A Secretaria de Meio Ambiente também vai prestar assistência técnica para desenvolvimento sustentável da Aprebe que irá funcionar em local provisório.
“O Governo Municipal estará promovendo várias ações ambientais, entre elas uma campanha de conscientização da população sobre coleta seletiva que em breve será divulgada e iniciada”, ressalta o secretário da pasta, José Maria Rafalski.
Hoje o município gera, em média, oito toneladas diárias de lixo que são coletadas e que podem ser transformadas em renda.   A prefeitura vai construir um galpão com recursos próprios e em parceria com Governo Estadual serão adquiridos todos os maquinários para bom funcionamento da usina de triagem.

Nenhum comentário:

 

©2009 Célio Magrini | Template Blue by TNB