PUBLICIDADES

10 de novembro de 2009

Esperancense contadora de histórias prepara apresentação para Bienal do Livro em Vitória


A Esperancense Bianca Schneider, de 12 anos, contadora de história, é motivo de orgulho não só para os pais e familiares, mas também para todo o município. A Menina que é aluna da 6º série da Escola Municipal de Ensino Fundamental de Santo Antônio vem trabalhando com a interdisciplinaridade nas temáticas mais polêmicas do dia a dia das escolas, como: meio ambiente, identidade, diversidade cultural, sexualidade, alimentação, linguagem, valores e outros. O projeto é amplo, pois, conta com a colaboração de respeitados autores de contos infantis, como por exemplo; a irreverência de Bia Bedram, Ana Maria Machado, Ruth Rocha e muitos outros autores.
“Comecei a contar e dramatizar com 09 anos de idade, com o incentivo da minha mãe, inspirada também pela Teca na TV – um programa do canal de TV Futura e pela própria escola de santo Antônio. Gosto de fazer teatro, coreografias e contar histórias, quando eu estou em cena me transformo, não vejo pessoas e sim uma multidão”, revela Bianca.
A estudante que faz apresentações com recursos próprios espera um dia receber um patrocínio para que possa melhorar seus figurinos e investir mais na sua arte. Além de apresentações em escolas do município e vários eventos municipais e regionais, ela se prepara para ir mais longe e contar histórias. Depois de uma belíssima performance teatral em homenagem ao Governador Paulo Hartung, durante a solenidade de assinatura da ordem de serviço para asfaltamento da rodovia ES 315, que liga o município ao Distrito de Sobradinho, em que foi aplaudia de pé pelas autoridades presentes, a estudante agora está preparando um show especial para apresentar na 4ª Bienal Capixaba do Livro, de 12 a 15 de novembro, no Shopping Norte Sul, em Jardim Camburi, em Vitória.
Este ano o evento vai contar com a presença do escritor Ziraldo Alves Pinto que será o patrono da 4ª Bienal Capixaba do Livro. O autor será homenageado por sua contribuição na literatura infanto - juvenil. A programação da 4ª Bienal Capixaba do Livro vai contar com teatro de fantoches, oficinas literárias, pintura de rosto, oficinas de origami, perna de pau, sombra, mágica, desenho, musicalização na educação e é claro, conotação de histórias. Com 32 expositores, representando 200 editoras, a organização da Bienal espera atrair aproximadamente 200 mil visitantes. Os participantes poderão comprar livros a preços reduzidos e ainda assistir palestras de autores renomados como Moacyr Scliar, Cláudia Matarazzo e Ignácio de Loyola Brandão, e terem seus livros autografados.
Depois de passar pela Bienal a estudante ainda fará apresentações no dia 18, com histórias africanas no CNENAE (UFES), também na capital. Bianca deverá viajar no dia 11 para a capital acompanhada da “mãe coruja”, Dilma Schneider, que além de incentivadora é também produtora da estudante.




Outras informações:
Ascom 3768 - 2481
Dilma Schneider
9847 - 3685

Nenhum comentário:

 

©2009 Célio Magrini | Template Blue by TNB